Situado no centro da América do Sul, o Pantanal é considerado um dos mais preciosos ecossistemas do planeta. Abriga, em quase 200 mil km2, uma diversidade ainda não totalmente dimensionada no que diz respeito à sua fauna e flora. E vem revelando também uma singular cultura, com destaque para a poesia e a música regional. Nesta, o grupo CHALANA DE PRATA (surgido da união de quatro artistas com brilhantes trabalhos individuais), no momento gravando seu segundo CD, tem lugar assegurado entre os artistas de maior relevância..

Já pelo nome, se deduzem suas principais influências: os ritmos fronteiriços como o chamamé, a polca e a guarânia, cultuados por toda a Bacia do Prata. Mas entrelaçados aos gêneros musicais que povoam o interior brasileiro, e animam as festas populares do sertão nordestino ao Sul, passando pelas vastidões do Centro-Oeste.
O CHALANA DE PRATA chama a si a responsabilidade de traduzir, para o grande público, o que vem a ser a música do Pantanal. E o faz através de material próprio, em diversas combinações de parcerias, ou recriando com estilo e energia “clássicos” regionais, com destaque para Chalana (Arlindo Pinto-Mario Zan), conhecida em todo o país.

Ainda com a formação original, nos seus quase sete anos de estrada, o CHALANA conta com o virtuosismo de Dino Rocha, sanfoneiro considerado por muitos o “Rei do Chamamé”. Sua discografia soma quase trinta títulos, alguns gravados no vizinho Paraguai. Representando um verdadeiro clã artístico, Celito Espíndola responde pelo baixo e a voz principal, além de assinar diversas faixas.

 

Paulo Simões acrescenta vocais e viola de 10 cordas, além de composições do quilate de Trem do Pantanal (com Geraldo Roca), que possui dezenas de gravações pelo Brasil e foi eleita por votação popular a canção mais representativa do Mato Grosso do Sul. Finalmente, temos Guilherme Rondon, violonista de técnica refinada e autor de músicas e trilhas divulgadas nacionalmente.
Obrigando-se a conciliar sua agenda com os compromissos, shows e gravações de seus integrantes, o CHALANA DE PRATA esperou quatro anos para gravar seu primeiro CD, pelo selo regional SAUÁ. O repertório inclui, naturalmente, alguns sucessos de suas carreiras individuais, como Trem do Pantanal, Chamamé Comanda (Rondon-Simões) e Baile Pantaneiro (Dino Rocha). Mas estão presentes, para deleite dos fãs, sucessos como a já mencionada Chalana, Prazer de Fazendeiro (Delio e Delinha) e o tradicionalíssimo xote Mocinhas da Cidade (Nhô Belarmino).

CLIQUE AQUI PARA OUVIR AS FAIXAS DO CD... CLIQUE AQUI PARA OUVIR AS FAIXAS DO CD...
CLIQUE AQUI PARA OUVIR AS FAIXAS DO CD... CLIQUE AQUI PARA OUVIR AS FAIXAS DO CD...

 

O repertório do grupo satisfaz tanto aos ouvintes mais exigentes quanto aos dançarinos mais ousados e dispostos a reinar num salão. Afinal, o que o CHALANA DE PRATA nos oferece é a oportunidade de saborear aquela autêntica alegria das festas de fazenda, tendo ao fundo belas paisagens, em que o homem pantaneiro extravaza sua paixão pela vida e pela natureza, através da música e toda a sua magia.

         
     
visite as home-pages dos integrantes do grupo